Archive for octubre, 2008

Termômetro GeneXus X – Rebuild All com Evolution 1

viernes, octubre 31st, 2008

Seguindo a sugestão de Ricardo Oliveira de fazer o teste com a Evolution 1, não tive melhora de performance.
Desta vez demorou 49 minutos, o seja 5 minutos a mais, provavelmente, porque nesta semana a minha KB cresceu um pouco mais.
Conclusão: Entre GeneXus X e a Evolution 1, não existe melhora de performance neste ponto.

Fabricio De los Santos
Gerência de Projetos – Consultoria GeneXus –
ERP – Sistemas de Missão Crítica – Bancos de Dados.

Veja meus blogs em:
www.fabriciodelossantos.com

Termômetro GeneXus X – Rebuild All

jueves, octubre 30th, 2008

Desde que começamos nosso projeto de ERP Web Strategix, decidimos que ele seria inovador.
Então escolhemos a última versão de GeneXus para o desenvolvimento, GeneXus X.

E, como temos avançado?

Bem considerando Prós x Contras o saldo é positivo.
Mas poderíamos estar melhor.

Num teste que fizemos com nossa KB de 800 objetos, parâmetro que define a nossa KB como grande, segundo resultado da reunião de Café com KB’s grandes no último evento de GeneXus, o Rebuild All demorou 44 minutos num Intel Core 2 Duo com 2GB de memoria e nada mais correndo além do GeneXus, num Windows XP.

Sem entrar muito em detalhe de “achismos” porque não temos a mesma KB em GeneXus 9, considero que o tempo não é dos melhores, e que deveria ser menor para este processo, que considero similar ao Build All forçado, com uma posterior compilação.

Vamos ver nos próximos upgrades, (que estão demorando em sair, e fazem muita falta) se estos tempos melhoram esta performance e resolvem outros problemas os quais temos enfrentado mas que foram contorneados de alguma forma.
Trabalhar com a última versão sempre é assim, algumas coisas se perde, mais outras se ganha.
Já voltarei com mais “Termômetro GeneXus X”

Fabricio De los Santos
Gerência de Projetos – Consultoria GeneXus –
ERP – Sistemas de Missão Crítica – Bancos de Dados.

Veja meus blogs em:
www.fabriciodelossantos.com

Otro año más en el patio de mi casa.

viernes, octubre 17th, 2008

Durante mucho tiempo cuando niño, esperaba ansioso la llegada del 17 de octubre.
Era primavera, sabía que en poco tiempo terminaba la escuela y que por sobre todas las cosas ese día era espectacular.
Armábamos la mesa del fondo de la casa de mis padres en Salto, y se llenaba de tíos, primos, amigos, todo el mundo estaba allá. Tengo algunas fotos de mis padrinos que por más que no las veo frecuentemente, siempre me acuerdo de esas fotos, fueron momentos mágicos congelados para el resto de la vida.
El tiempo pasó y vi que el fondo de mi casa, no se comparaba con el fondo de la casa de otras personas, ellos a mi fondo le llamaban patio, y cuando fui un poco más grande, me di cuenta que 30 metros cuadrados, realmente es un lugar pequeño que se llena fácil.
En el evento de GeneXus de este año, hubo un comentario de Quique Wolff que me hizo recordar del patio de mi casa. El decía que miraba los partidos y se quedaba en el patio jugando a la pelota e intentando repetir las mismas jugadas, que practicándolas, lo llevó a de alguna manera cumplir los objetivos que se puso en su carrera.
Yo hacía lo mismo, solo que no me contrató ni Peñarol ni el Real Madrid, pero el patio de mi casa era mi mundo, sin lugar a dudas.
Recuerdo mi perro jugando allí, recuerdo mi aro de basket, mi arco pintado en la pared, cuando se me dio por criar pollos, y cuando recibí una de las mayores palizas que me haya dado mi padre, (ese es un cuento que podría escribir un libro sólo de eso, pero el tenía razón).
El patio de mi casa fue mi espacio, mi universo, mi cuna de sueños, saben cuantas veces practiqué la jugada de entrar en el minuto 89 de la final del mundo, y hacer el gol del mundial!
Incontable, la cantidad de veces. Nunca se dio, o si?
Los años fueron pasando, y vi que el fútbol no me dio y ni me va a dar de comer, al menos conmigo atrás de la pelota, ya no corro como antes, cuando me lastimo no me recupero de un día para el otro, pero todavía tengo mucho rollo y quien sabe, si las vueltas de la vida, algún día no me colocan en esa vida deportiva, hoy existen muchas empresas relacionadas al deporte, el fútbol es un negocio. Nadie lo sabe, así que no pierdo esa esperanza.
Pero el gol en el minuto 89 donde queda?
Mmm, esa está difícil, pero ni tanto, no voy a comentar nuevamente que pasé por momentos dificiles, pero ya lo hice implícitamente. Día a día me levanto, medito bajo la ducha, y salgo a la calle con muchas ideas de como salirme bien ese y el resto de los días, y yo lo veo como una final del mundo, y que estoy en el minuto 89 y que tengo que dar todo lo mejor de mí para conseguir mi objetivo, y así es como veo la vida.
Cada día es una final, y esos sueños que practiqué toda la infancia de por donde iba a tocar la pelota cuando saliera el golero, o cuando me tiraba de palomita para hacer un golazo de cabeza, no lo puedo usar tal cual, sería muy extraño entrar de cabeza en la empresa todos los días, no sería muy bien visto, pero esas jugadas, ese estadio lleno, esa emoción, trato de que esté conmigo siempre.
Ahora, el fútbol tiene sus cosas extrañas también. No siempre nos salen las cosas como queremos, léase Brasil con todas sus estrellas no puede ganar en casa en estas eliminatorias, entonces, si no puedo hacer ese gol hoy, mañana lo intentaré de nuevo, y de nuevo y de nuevo, tantas veces como sea necesario, pero siempre con el apoyo de mi familia, de mis amigos y de un estadio colmado de gente, como aquel estadio del patio de mi casa.

Dedico este gol número 34 a mis padres, mi esposa, mis hijos, mi hermana, mi familia y a todos mis amigos.

Fabricio De los Santos
Gerencia de Proyectos –
Consultoría GeneXus –
ERP – Sistemas de Misión Crítica – Bases de Datos.

Vea mis blogs en:
www.fabriciodelossantos.com

SMS causou acidente de trem e matou 25 pessoas

jueves, octubre 2nd, 2008

Uma coisa muito preocupante, todos os dias sempre vejo alguém num semáforo com a cabeça para abaixo escrevendo no celular, algo que sem lugar a dúvida e pior que falar por telefone dentro do carro.

Além de colocar “se beber não dirija”, tem que dizer “se beber não escreva”.
O sms é bem mais barato que uma ligação mas distrai e muito.
Tal vez se a lei permitisse falar por telefone apoiado na tecnologia bluetooth onde podemos falar sem ter que ter o aparelho na mão as pessoas não usariam o sms dentro do carro, porque o fato de ter essa sensação de estar escondidos, já que não tem a mão do lado da cabeça o que daria multa de transito a 200 metros de distância, as pessoas acreditam enganar aos fiscais de transito, coisa que não fazem e pior ainda colocam em risco a vida de muitos.
Algo para considerar flexibilidade ante algumas tecnologias que possam ser usadas dentro do carro.

A noticia completa do acidente em FOLHAONLINE

Fabricio De los Santos
Gerência de Projetos – Consultoria GeneXus –
ERP – Sistemas de Missão Crítica – Bancos de Dados.

Veja meus blogs em:
www.fabriciodelossantos.com

Minha percepção do XVIII Encontro Internacional GeneXus (Parte II)

jueves, octubre 2nd, 2008

Cardal um passo a frente
É realmente um tipo de palestra interessante para conhecer por dentro como são as coisas, esses detalhes que todos nos vivemos em nossas empresas.
Gostei de ter uma idéia da futura versão do GeneXus.
A tendência o do que na realidade ARTech gostaria de fazer.
Dado que Nicolás mudou sua palestra de quarta feira do futuro de GeneXus, acho que acertei nesta palestra para ver um pouco a idéia do que pretende no futuro.
Linguagem muito mais declarativa, uma interface só e que GeneXus se adapte aos distintos ambientes, nuvens e mais nuvens, mas a principal conclusão se quiser estar em dia leia atentamente tudo o que estiver na frente relacionado com DataProviders.
Fui a buscar novidades e nessa palestra. Achei.

No alvo, módulos de conhecimento
Não vi nada uau!, mas fiquei com a idéia, foi mais teórica e de abertura para idéias da comunidade que soluções, me perdi o 20-25 com extensions que estava no mesmo horário. Pelo menos vejo que na visão de Cardal existe alguma inquietude com isto, e isso conta, me lembro quando há muito tempo fui numa palestra onde vagamente falaram de um tradutor dinâmico, e sai da palestra com a mesma sensação “não tinham nada”, hoje a tradução é um fato. Tomara que aconteça o mesmo com a modularização. Foi o kick off.

Recursos de Artech e a comunidade GeneXus para cada um
Interessante palestra de Armin, contando o deixando claro que existem mecanismos normais de suporte de ARTech. Eu vejo muitas vezes algumas erros que os usuários desesperados comentam em foros, que realmente é necessário abrir um chamado de suporte, e não esperar que alguém tenha uma solução, já que todos temos problemas e realmente quando uma dúvida é fácil de responder ou já passamos por um problema similar a resposta, está na tapa do livro, mas dai a procurar uma solução de algum caso estranho essa é tarefa de ARTech. É uma coisa interessante que vou ver se faço outro post ao respeito. Gostei.

Experiências e planos para os Grupos de Usuários GeneXus
A idéia era tentar incentivar a Comunidade GeneXus a participar nos grupos de usuários que existem em distintos países.
Foram apresentadas as atividades de Argentina, Brasil e Uruguai, e se plantearam algumas sugestões para os Grupos de Usuários. A idéia é trabalhar em conjunto para o beneficio de todos. Esperava um pouco mais de perguntas o sugestões, mas para ser a primeira palestra deste tipo, esteve muito bom.

20-25 Gxplorer X – Reporting
Sala cheia, muitos interessados em ver algo de Reporting, gostei do que vi na palestra, o que não ficou muito claro o tema de linceciamento, como que ficou meio misturado GXplorer com objeto query, pelo que entendi o objeto query viewer posso colocar sem problema e custo na aplicação, realmente vou estudar-lo bastante e obviamente tentarei usar ao máximo.

Quando os colaboradores perdem a confiança em mim
Não foi das primeiras palestras que escolhi para ver. Na verdade o título me desanimou um pouco, pensei que era algo assim como o que está de moda, de “líder”, “seja líder”, “como se converter em líder em 5 horas”, sei-la esse tipo de coisas que me motivam muito a comprar livros, mas de outro gênero.
Depois de analisar o CV do palestrante Luis Manuel Calleja, troquei de idéia e fui.
Foi uma palestra excelente, combinando humor com dicas muito espertas, realmente um palestrante que tem o peso suficiente para o BallRoom na quarta-feira do próximo Evento.

Enterprise Computing desde a perspectiva de Google
Realmente pensei que esta palestra ia ser publicidade para Google, e não errei.
Não posso comentar mais do que todos sabem, o palestrante falou coisas que vemos dia a dia, porque numa coisa se estava certo, “Internet é Google”, mas fora isso, publicidade de Google Docs, nuvens, etc., todos sabemos como isso funciona dia a dia. Valeu pelo palestrante, o evento precisa de esse tipo de personagens, isso foi certo, lástima o tema como foi abordado pelo palestrante.
Só uma coisa mais, fiquei com medo de Google.

Integrar é potenciar: External objects em ação
Deixei muitas palestras de lado para assistir esta, me perdi as principais funcionalidades da Evolution I entre outras e terminei em outra palestra muito teórica uma lástima, porque os palestrantes tinham potencial para mostrar todo, não sei se foi que alguma coisa faltou na palestra, mas todos ficamos esperando “e ai me mostra como faço para usar uma dll ou qualquer outro “objeto externo”, por sorte na palestra de Echague tive essa possibilidade.

Fabricio De los Santos
Gerência de Projetos – Consultoria GeneXus –
ERP – Sistemas de Missão Crítica – Bancos de Dados.

Veja meus blogs em:
www.fabriciodelossantos.com